Uncategorized

Como tratar estrias na pele negra

Um dos pesadelos femininos, as estrias, podem surgir na adolescência, durante uma gravidez, e em outras numerosas condições.

Caracterizadas pelo rompimento das fibras, em função de um estiramento excessivo da pele, acabam dando origem à marquinhas, chamadas estrias, que podem ir de tons avermelhados, até os mais esbranquiçados.

Embora elas possam surgir em todas as raças, a incidência maior é em mulheres da raça negra, onde as estrias mais tardias, as esbranquiçadas, ficam muito mais aparentes, causando mais desconforto estético.

Infelizmente, elas podem surgir em qualquer lugar, e estão relacionadas à distensão da pele. Costumam aparecer, principalmente nas mamas, axilas, coxas internas e laterais, nádegas, abdômen e algumas vezes nas costas e joelhos.

Tratamentos para estrias

Atualmente, já podemos contar com excelentes tratamentos, que visam, principalmente, afiná-las, torná-las mais transparentes, alguns atuam descolando as fibras e cortando-as, para estimular a formação de colágeno, o melhor deles é o silk skin, mas além dele deixamos algumas dicas abaixo.

Enfim, têm tratamentos para todos os gostos, bolsos e necessidades, para todos os tipos de pele, sendo menos complexo o tratamento quando elas ainda estão na fase inicial, ou seja, avermelhada.

No entanto, apesar de modernas, nenhuma das técnicas atuais prometer 100% de cura, apenas amenizá-las ao máximo.

Dentre as muitas possibilidades de tratamentos, confira abaixo as mais usuais:

Cremes

As opções de cremes podem variar entre óleos diversos, vitaminas, despigmentantes  e ácidos, os quais podem ser usados separados ou associados.

Peeling

São aplicadas substâncias mais fortes na estria, ou região afetada, para descamar a pele, para que fique mais homogênea e com uma textura melhor.  Também podem ser injetados estimuladores de colágeno.

Transcisão

São introduzidas agulhas sob as estrias para romper as fibras abaixo das mesmas e estimular a formação de colágeno;

Laser

Podem ser usados diversos tipos de laser, cada um com diferentes princípios de ação, e o laser de CO2 (gás carbônico) vem fazendo muito sucesso, pois costuma melhorar muito o quadro.

Estrias na Pele Negra

Infelizmente, ainda não se chegou a uma forma mais eficaz de tratar as estrias na pele negra, cujos resultados não costumam agradar muito, e isso por, geralmente, apresentar problemas como alterações de cor da pele, dificuldades na cicatrização, podendo resultar em quelóides de tamanhos variáves e de difícil tratamento.

Por conta disso, a melhor forma de tratar estrias na pele negra ainda é através da prevenção e dos cuidados logo ao perceber alguma alteração.

Assim, vale evitar a variação de peso corporal, o efeito sanfona, evitando o estiramento da pele e a formação das estrias.

Vale observar que o uso de próteses exageradas também facilita o surgimento  das estrias.

Por fim, nunca é demais ressaltar que as técnicas estão sujeitas a complicações ou contraindicações como, por exemplo, mães que estão amamentando, não podem utilizar determinados cremes nem peelings.

Complicações

No caso de complicações com tratamentos, podemos citar a descoloração, a mancha na pele, as cicatrizes, principalmente, em pacientes com pele mais escura ou tendências a formação de quelóides ou cicatrizes.

Dicas para proteger seu cabelo cacheado do sol

Seu cabelo é cacheado? Você sabe como protegê-lo dos efeitos do sol? Então confira as dicas abaixo e aproveite muito bem o verão sem medo do sol!

No verão, com as temperaturas lá em cima, é muito comum as pessoas se preocuparem com os efeitos do sol na pele mas esquecerem seus efeitos nos cabelos.

O fato é que aprender a proteger seu cabelo cacheado dos efeitos do sol é fundamental para mantê-los bonitos e saudáveis, não só no verão, mas durante o ano todo.

E não pense que é preciso gastar rios de dinheiro para isso, na verdade, bastam alguns cuidados simples antes, durante e depois da exposição ao sol, seja na praia, piscina, cachoeira,  e pronto, já será o suficiente para garantir que os raios solares não danifiquem e ressequem a fibra capilar.

Se animou? Então, anote essas 4 dicas super simples e básicas para aprender a cuidar melhor de seus cabelos cacheados e poder curtir sem medo a temporada de sol e calor.

1) Protetor solar antes da  praia

Tal como acontece com a pele, o protetor solar é indispensável na hora de proteger, também, os fios, tanto no verão quanto no restante do ano.

Embora o sol tenha efeitos mais nocivos sobre a pele, ele também pode danificar as cutículas que envolvem o cabelo, fragilizando a estrutura e facilitando a perda de água. Resultado: fios ressecados e sem vida.

Por isso, é importante bloquear a ação nociva do sol com um protetor solar específico para cabelos cacheados.

Vale saber que um bom produto específico irá formar um filme ao redor da fibra, que é o que vai impedir a ação dos agentes que provocam danos. Basta aplicar no cabelo seco ou úmido antes de sair de casa, reaplicando ao longo do dia, sempre que necessário.

2) Chapéus e barracas

E se quer ter cabelo cacheado de capa de revista, então, não basta se armar com um bom protetor solar no seu cabelo, é preciso somar forças com um bom e conhecido  chapéu, ou uma barraca, mas desde que tenham filtro UV.

Lembrando que hoje há muitas opções de chapéus e barracas com filtro UV nos mais variados estilos, cores e preços.

Se você tem os cabelos fracos, existem suplementos para fortalecer os cabelos, e o big hair funciona melhor que qualquer outro produto para fortalecer e dar vida aos fios.

3)Lavar e nutrir o cabelo

E os cuidados com os efeitos do sol não acabam após a praia, piscina, cachoeira, na verdade, eles continuam, já que é preciso lavar a cabeça com produtos que continuem o tratamento do cabelo para que fique mais resistente aos danos.

Para quem não sabe, o cabelo cacheado tem uma tendência natural a ser mais seco, e isso porque a ondulação do próprio cabelo, acaba dificultando a passagem da oleosidade da raiz para as pontas, por isso, depois de um dia sob o sol, é fundamental caprichar com um bom tratamento na fibra.

Para fazer hidratação no cabelo cacheado após o sol, use um bom shampoo e uma máscara, para repor os nutrientes, cuidando do cabelo por dentro e por fora, ajudando a nutrir, reduzindo o frizz e conferindo uma nova camada de proteção à fibra.

Aplique primeiro o shampoo, massageando delicadamente o couro cabeludo e enxaguando. Em seguida, aplique a máscara no comprimento e nas pontas, massageando mecha por mecha. Espere agir pelo tempo indicado na embalagem e enxágue abundantemente.

4) Leave-in para selar

Quem tem cabelo cacheado não pode esquecer da finalização, que é fundamental não apenas para manter os cachos definidos e sedosos mas também para preservar a saúde do cabelo.

O leave-in ajuda a selar melhor a hidratação dentro da fibra, prolongando o efeito da hidratação.

Por isso, no verão, capriche no leave-in com proteção solar após depois o banho para blindar os fios ao longo do dia, e querendo, pode aplicar em seguida outros cremes e finalizadores específicos para cachos, que já use normalmente.

E é isso, com esses simples, mas importantes cuidados, estará protegendo seu cabelo dos efeitos nocivos do sol.

Como manter a concentração

Se você está em período escolar, na faculdade ou fazendo algum curso, mas não anda conseguindo se concentrar como deveria nos estudos. Saiba que isso é muito mais comum do que pensa, e que a solução não é tão complicada assim.

Existem muitas técnicas e dicas disponíveis na internet que podem te ajudar, mas na tentativa de ser mais práticos, separamos as mais importantes e funcionais na hora do estudo.

Dicas para aumentar a concentração nos estudos

Não leia apenas, escreva: é importante escrever enquanto estuda, e não só ler. Quando só lemos as chances de perder a concentração são maiores. Quando estamos escrevendo, assimilamos e retemos melhor as informações.

Não digite, escreva a mão: de acordo com pesquisas, quem escreve a mão aprende mais que quem apenas digita. A escrita ativa mais redes neurais.

Faça resumos: resuma a matéria, faça fichamentos e esquemas. Mas não vale copiar o conteúdo dos livros. Para saber o que anotar, finja que está preparando uma cola para uma prova.

Revise a matéria dada em aula: e faça isso no mesmo dia. Além de não acumular matérias, rever o conteúdo dado em sala de aula no mesmo dia, fará seu cérebro entender que esse assunto é importante.

Desligue os aparelhos eletrônicos: na hora do estudo, não deixe o celular por perto, não caia na tentação de abrir as redes sociais, nem deixe a TV ligada.

Estude em um lugar arrumado e tranquilo: a sua casa pode até ser uma bagunça, mas o local onde você estuda precisa estar sempre organizado e silencioso. Coisas espalhadas acabam atrapalhando a sua concentração.

Faça uso do marca-texto: use canetas coloridas e marca-textos para destacar os pontos mais importantes da matéria. Isso ajuda a manter o foco no que é importante, especialmente se você tem problemas mais sérios de atenção.

Respeite o seu tempo de estudo: se você é mais produz melhor pela manhã, deixe para estudar as matérias mais complicadas nesse período. Quando sentir que a concentração não está rolando, faça uma pausa e volte depois. Os intervalos regulares são fundamentais.

Tenha uma rotina organizada e flexível: use uma agenda ou quadro de anotações para organizar suas tarefas e respeite isso. Faça programações realistas para que você não desanime. Defina o que vai estudar, e determine um horário razoável para que você consiga realizar suas demais tarefas do dia. E mantenha-se aberto para mudanças, imprevistos sempre surgem.

Crie um pequeno ritual antes dos estudos: sempre que for começar os estudos, faça um pequeno ritual antes. Pode ser pegar uma garrafa d’água, fazer um alongamento, ou qualquer outra coisa. Com o tempo esse ritual fara seu cérebro entender que é hora de estudar, e a concentração virá mais fácil.